Consumo de gás natural cresce 33,6% no primeiro semestre


Em todo o país foram consumidos, em média, 70,7 milhões de metros cúbicos por dia do energético.

O consumo de gás natural no Brasil registrou crescimento de 33,6% no primeiro semestre de 2013. De acordo com o levantamento estatístico da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (ABEGÁS), foram consumidos em média 70,7 milhões de metros cúbicos por dia do energético.

A manutenção do despacho das térmicas a gás no primeiro semestre, para assegurar a geração elétrica no país, aumentou a demanda pelo insumo no segmento em 135,2% na comparação com o mesmo período de 2012.

O consumo residencial de gás natural alcançou um volume médio de 911 mil metros cúbicos por dia durante o semestre, um aumento de 6,8% na comparação com o mesmo período do ano anterior.  O segmento comercial também registrou crescimento de 3,2% no primeiro semestre. Já os segmentos industrial e automotivo registraram retração de 1,8% e 4,5%, respectivamente.

A região Sudeste concentra o maior consumo do energético com um volume médio de 48,7 milhões de metros cúbicos por dia, seguida pela região Nordeste com 12,4 milhões de metros cúbicos por dia. As regiões Sul, Norte e Centro-Oeste consumiram  em média 6,3 milhões de m³/dia, 3,1 milhões de m³/dia e 1,4 milhões de m³/dia, respectivamente, em junho.

Hoje o gás natural chega a mais de 2,3 milhões de consumidores em todo o país.

Fonte: Assessoria de Comunicação ABEGÁS  / Vanusa Bezerra

Mais artigos

Decisão judicial reconhece a ilegalidade do ICMS na Subvenção da CDE

Informativo Regulatório sobre a decisão judicial obtida pelo escritório Tomanik Martiniano que reconheceu a ilegalidade do ICMS na Subvenção da CDE com base na Lei Complementar nº 194, de 2022. Destaca-se que a referida decisão é o primeiro precedente judicial que reconhece a ilegalidade do ICMS na Subvenção da CDE com base na referida Lei

Leia mais

Decisão judicial reconhece a ilegalidade de teto e piso para o PLD

Informativo Regulatório sobre a decisão judicial da Justiça Federal que reconheceu a ilegalidade de teto e piso para o PLD. A Área de Energia permanece à disposição para auxiliar as empresas e associações de classe que queiram mais informações sobre os assuntos aqui abordados. Download do material (PDF) Equipe Energia

Leia mais
Desenvolvido por Danilo Pontechelle